segunda-feira, 13 de setembro de 2010

EU E O MANDACARU


EU E O MANDACARU

Parece estranho? Mas não é !

Quando estou viajando todos os meus sentidos se voltam a admirar as paisagens; sejam elas matagais , flores ,rios ,enfim,toda a natureza.. Todos correm velozes como a velocidade do carro aos meus olhos.Tudo passa . No entanto, há uma que fica,insistindo,enraizada em meus olhos, na mente e no coração como um flash ou um set de filmagem através de uma profunda reflexão e contemplação.Nesta hora ,até as orquídeas e as flores  tropicais perdem para o esplendor do mandacaru.
O fato é que ,quanto mais o carro se distancia ,quilômetros após quilômetros ,ele , o mandacaru está lá em minha mente :imponente, majestoso e verdinho contrastando com o  sol escaldante e inclemente  resistindo a dureza dos rochedos e a aspereza da  terra ressequida.

Sendo ele um cacto arbóreo da caatinga e sobrevivente de longas e íngremes secas,como pode possuir tanta beleza ?
Muitas vezes só ele está ali decorando o ambiente,esbanjando elegância ,passividade e charme .
Penso muito,por quê o mandacaru se volta para as minhas reflexões?  Será por que o pensamento e a imaginação são os grandes senhores das construções humanas  ?
Por todo o percurso da viagem que resta ,vem  a  seguinte constatação:o mandacaru é uma metáfora de muitos seres humanos que em meio as agruras da vida –sofrimento,pobreza ,desprezo –continuam ali :de pé ,corajosos,lutando ;não importando o calor do sol,a secura da terra ,as tempestades, a dureza das rochas.
As cicatrizes deixam marcas e choramos. O mandacaru  quando cortam seus espinhos derrama o visgo como se fossem lágrimas .Ora,os espinhos são para enfeitá –lo ... as adversidades pelas quais passamos, são para deixar-nos mais fortes.
A flor que brota em meio aos espinhos são para mostrar a beleza da vida  como as conquistas e vitórias que conseguimos após lutas e caminhadas.

IVANETE NUNES DE OLIVEIRA

Um comentário:

  1. Ivanete minha querida prima, maravilha, também tenho em minha mente essa imagem de raríssima beleza; mandacaru do velho Graça, do povo lutador e que não desiste nuunca e quão magestosa é sua flor.
    Abraços
    Edmilson Oliveira
    http://edoliveirartes.blogspot.com

    ResponderExcluir