segunda-feira, 31 de outubro de 2011

31 DE OUTUBRO :109 ANOS DE DRUMOND

Inconfesso Desejo (Carlos Drummond de Andrade)




Queria ter coragem

Para falar deste segredo

Queria poder declarar ao mundo

Este amor

Não me falta vontade

Não me falta desejo

Você é minha vontade

Meu maior desejo

Queria poder gritar

Esta loucura saudável

Que é estar em teus braços

Perdido pelos teus beijos

Sentindo-me louco de desejo

Queria recitar versos

Cantar aos quatros ventos

As palavras que brotam

Você é a inspiração

Minha motivação

Queria falar dos sonhos

Dizer os meus secretos desejos

Que é largar tudo

Para viver com você

Este inconfesso desejo

PARA TRABALHAR A COSCIÊNCIA NEGRA

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

QUESTIONAMENTOS DO FÒRUM --MOVIMENTO POR UM BRASIL LITERÁRIO



fórum

notícias

manifesto








É por meio deste paraforta ento Movimento impact. Tópico Última Mensagem Respostas Visitas
Na sua opinião, como este movimento pode ajudar a fazer do Brasil um país de leitores?
11/07/2011 08:47 37 2600
Como você, cidadão, pode contribuir para a promoção da leitura de literatura no país?
09/06/2011 15:03 40 2465
Qual o papel das prefeituras na criação e promoção de políticas públicas locais de leitura?
08/07/2011 14:10 19 1244
Você concorda que deveria ser obrigatória a existência de boas bibliotecas nas escolas - espaço, acervo e profissional adequados? Por quê?
18/08/2011 14:38 17 1253
O que deveria existir como política pública de leitura no Brasil?
07/07/2011 16:22 18 1166
Você concorda que deveria ser reintroduzida a matéria de literatura na grade curricular das escolas para melhorar a formação literária no Brasil?
27/07/2011 21:34 14 1106
Livros para crianças só servem para crianças?
26/08/2011 17:40 19 1093
Contar histórias têm o mesmo efeito de ler histórias?
29/05/2011 19:10 20 1642
Quantidade, diversidade, qualidade. O que deve ser levado em conta na oferta de literatura?
08/05/2011 04:40 11 913
Por que é importante a leitura de literatura?
31/08/2011 17:07 28 3501
Qual o papel da escola na formação leitora da criança?
24/04/2010 13:15 11 1549
Para você, como seria esse Brasil literário que sonhamos? É uma utopia possível?



quarta-feira, 3 de agosto de 2011

terça-feira, 19 de julho de 2011

IRANDI PEREIRA -ARTIGO SOBRE ANTÔNIO CARLOS GOMES DA COSTA

21 anos do Estatuto da Criança e do Adolescente

O legado de Antonio Carlos Gomes da Costa para a transformação de "corações e mentes" em defesa dos direitos humanos de crianças e adolescentes

Irandi Pereira


Irandi Pereira é pedagoga e defensora dos direitos infantojuvenis Todos os anos sou instada por diversos meios (mídia, centros de estudos, movimento social, conselhos de direitos, discentes) a fazer balanço sobre a implementação do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) no território brasileiro. Nesse especial dia de comemoração de 21 anos de sua promulgação fiz a opção de homenagear um dos principais “Redatores do ECA” o mestre Antonio Carlos Gomes da Costa por sua trajetória antes, durante e depois da aprovação da lei. Peço licença aos demais redatores e colegas ativistas do movimento social pelos direitos da criança e do adolescente por essa escolha e, também, desculpas pelo tom emocional a que me dirijo nesse momento de comemoração de uma lei que representa a garantia dos direitos de crianças e adolescentes.

A transformação de minha prática na área da defesa dos direitos de crianças e adolescentes se deve à presença constante do educador social Antonio Carlos Gomes da Costa desde os anos de 1980. Eu, no meu retorno à Fundação Estadual do Bem-Estar do Menor de São Paulo (hoje, Fundação CASA) e ele na Fundação Estadual do Bem-Estar de Minas Gerais.

Essa aproximação se deveu a persistência da ativista pelos direitos humanos de crianças e adolescentes Maria Ignês Bierrenbach que ocupava, à época, o cargo de Presidente da FEBEM/SP na gestão do Governador Franco Montoro quando se buscava a revisão política e institucional da área, através do projeto “FEBEM: uma instituição que se revê”. Muitos foram os espaços abertos para a reflexão, debate e difusão de ideias, concepções e práticas sobre a política pública de atenção à infância e adolescência brasileira que se encontrava à margem de patamares mínimos de dignidade humana.

O país ainda vivia sob a égide da doutrina da segurança nacional adotada pelo regime militar ditatorial que se iniciara em 1964 e perdurara até 1985. Este período para o segmento infanto-juvenil foi marcado pela adoção da doutrina da situação irregular amparada pelo Código de Menores (1979) e pela Política Nacional de Bem-Estar do Menor (1964) que colocava esse grupo na condição de objetos ou de tutela da intervenção estatal.

Num desses raros momentos e espaços da luta política em favor dos direitos humanos da criança e do adolescente apareceu Antonio Carlos Gomes da Costa, presidente da FEBEM de Minas Gerais, com ideias revolucionárias no olhar e trato dos que viviam nos porões, sótãos e ou masmorras dos grandes complexos institucionais de atendimento espalhados pelo país.

Lembro bem do dia, ou melhor, da tarde em que ele chegou ao antigo complexo “Quadrilátero Tatuapé” (FEBEM/SP) para conhecer a Fundação (a maior de todas as Fundações) e dialogar, a partir da troca de experiência, com os socioeducadores sobre as possibilidades de transformação do sistema de atendimento, portanto, das concepções e práticas vivenciadas até então pelas crianças e adolescentes, considerados historicamente como “menores” delinquentes, carentes, órfãos e abandonados.

Ele olhava tudo e a todos naquele gigantesco espaço que se constituía o “Quadrilátero Tatuapé” até chegar ao Auditório Modelo, local que, na ocasião, servia como palco para a realização de grandes eventos incluindo as assembléias de trabalhadores (socioeducadores) da fundação. O espaço estava lotado de colegas – assessores, diretores, equipe técnica, professores, vigilantes, cozinheiras, copeiras, lavadeiras, pessoal do administrativo - e de alguns convidados. Começou sua primeira aula dialogada, numa série de muitas outras sobre a presença do educador na vida dos meninos e meninas institucionalizados em espaços públicos com pouca ou nenhuma capacidade de convivência humana digna. Ele apostava na capacidade do socioeducador de intervir em espaços como esses, argumentando que a liberdade de pensamento é muito difícil de ser subtraída dos “corações e mentes”, sobretudo, de crianças e adolescentes.

Toda vez que dirigia ao seu público - educadores sociais, gestores, autoridades do sistema de justiça - mirava seu olhar para um ponto no espaço em que se encontrava como que buscando a inspiração ou mesmo aprovação dos colegas para a construção dos princípios da “pedagogia da presença”.

Em suas centenas e centenas de aulas dialogadas e diante de uma plateia especial, educadores sociais, contava sobre as dificuldades que teve na condição de presidente da FEBEM/MG no trato da discricionariedade e violação dos direitos humanos de crianças e adolescentes. No enfrentamento da questão promovia eventos como as “Quintas em Debate” na instituição como uma das possibilidades de reflexão e questionamento dos princípios doutrinários da situação irregular presente na legislação (Código de Menores), em documentos de políticas públicas (PNBEM), como também nos conteúdos de Portarias, Provimentos e Regimentos da época e, em especial, nas práticas do então sistema público de bem-estar.

Dentre suas contribuições cabem destaque a temas relativos à Educação (educação escolar e socioeducação), Educação Profissional e Trabalho que ocuparam parte substantiva de seu tempo. Quem não se lembra de questões como “educação para o trabalho, educação no trabalho e educação pelo trabalho” de adolescentes e jovens, como da tese da participação social de crianças, adolescentes e jovens nos diversos espaços da vida coletiva conhecida como “protagonismo infanto-juvenil”. E ainda, sobre a política socioeducativa, especialmente, no que se refere às metodologias de intervenção junto ao adolescente em conflito com a lei. A construção da categoria socioeducador foi para mim uma de suas maiores preocupações porque tem possibilitado rupturas paradigmáticas no olhar e trato cotidiano com adolescentes em conflito com a lei: de “funcionários” de um sistema de bem-estar que, apesar da nomenclatura, na prática era o oposto, para a de socioeducadores de um sistema fundado na ética e prática de direitos humanos como toda sociedade moderna e justa deseja.

O desenho sobre a política de atenção à infância e adolescência sob a ótica dos direitos humanos e, portanto, da garantia da proteção integral teve no mestre Antonio Carlos Gomes da Costa seu principal construtor quando participou do Grupo de Redação para a elaboração do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Ele mesmo contava que a maioria das reuniões do Grupo acontecia num espaço exíguo no centro da cidade de São Paulo tendo à disposição dos redatores um microcomputador para registro dos debates, propostas e retroalimentação das contribuições advindas de todas as regiões do Brasil.

Numa de suas últimas aulas dialogadas em São Paulo comentou da premência de guardar parte de seu tempo para melhor aprofundamento conceitual e caracterização de cada uma das medidas socioeducativas estabelecidas no Estatuto do ponto de vista dos princípios fundamentais da política de direitos humanos e sua relação estreita com a socioeducação. Ele afirmava sempre que para ser educador era preciso ser justo. Por isso era necessário ao socioeducador estudar e vivenciar práticas que pudessem romper com o olhar e trato discricionário sobre meninos e meninas em conflito com a lei por considerar que isso atrapalha a visão de todos no enfoque da questão. Na condição de mestre nos orientava para navegar em águas seguras, mas não sem conflitos. Sua morte prematura nos deixa esse desafio.

A “aventura pedagógica” de Antonio Carlos está presente na sua vasta e diversificada produção (bibliográfica e técnica). São mais de 80 publicações entre livros, artigos, resenhas, material didático e pedagógico e em diferentes áreas do conhecimento (filosofia, história, sociologia, pedagogia, direitos) e até literatura. Em sua produção podemos perceber o olhar interdisciplinar na construção do conhecimento sobre a infância, adolescência e juventude e políticas públicas.

Se hoje temos uma literatura na área, mesmo que incipiente, devemos isso à militância cotidiana de Antonio Carlos. Como educador nos advertia da necessidade constante da reflexão sobre a nossa prática cotidiana no sentido de promover hoje a diferença em relação a um passado não tão distante. Ele tem nos inspirado à sistematização do conhecimento e também das diferentes práticas que acontecem na ação socioeducativa, pois em seu entendimento a nossa capacidade de escuta e tomada de decisão sobre/com os projetos de vida de cada adolescente devem romper com modelos excludentes e discricionários que tanto combatia. Acredito que a sua busca residia na ideia de que o tema da socioeducação pudesse ganhar vez e voz também no mundo acadêmico brasileiro.


Faça seus comentários sobre o texto acima
(0)comentário(s) Enviar seu comentário.
Enviar por email Imprimir

Os internautas que leram esse texto leram também
Curso de Formação em Medidas Socioeducativas
Especial ECA 21 Anos
Centro Social Carisma busca educador social em Osasco (SP)
Prazo de internação de adolescente pode aumentar para até 5 anos
Resolução 139 do Conanda


Este site é melhor visualizado em resolução 800x600 ou superior e está otimizado para os navegadores
Internet Explorer 6.x e Mozilla FireFox 1.x.
© Copyright 2008, "Fundação Telefônica"

PROFESSOR ANTÔNIO CARLOS GOMES DA COSTA

segunda-feira, 27 de junho de 2011

CECÍLIA MEIRELES

Deve existir nos homens um sentimento profundo que corresponde
a essa palavra LIBERDADE, pois sobre ela se têm escrito poemas
e hinos, a ela se tem até morrido com alegria e felicidade. (...) Ser
livre – como diria o famoso conselheiro... – é não ser escravo; é
agir segundo a nossa cabeça e o nosso coração, mesmo tendo que
partir esse coração e essa cabeça para encontrar um caminho...
Enfim, ser livre é ser responsável, é repudiar a condição de
autônomo e de teleguiado – é proclamar o triunfo luminoso do
espírito. (...) Ser livre é ir mais além: é buscar outro espaço, outras
dimensões, é ampliar a órbita da vida. É não estar acorrentado. É
não viver obrigatoriamente entre quatro paredes. (MEIRELES,
Cecília. 1966: 28)

domingo, 19 de junho de 2011

COMO AS CRIANÇAS APRENDEM ???

AS CRIANÇAS APRENDEM O QUE VIVEM

Se a criança vive com críticas,
Ela aprende a condenar
Se a criança vive com hostilidade,
Ela aprende a agredir.
Se a criança vive com zombarias,
Ela aprende a ser tímida.
Se a criança vive com humilhação,
Ela aprende a se sentir culpada.
Se a criança vive com tolerância,
Ela aprende a ser paciente.
Se a criança vive com incentivo,
Ela aprende a ser confiante.
Se a criança vive com elogios,
Ela aprende a apreciar.
Se a criança vive com retidão,
Ela aprende a ser justa.
Se a criança vive com segurança,
Ela aprende a ter fé.
Se a criança vive com aprovação,
Ela aprende a gostar de si mesma.
Se a criança vive com aceitação e amizade.
Ela aprende a encontrar amor no mundo.
Dorothy Low Nolte

sexta-feira, 10 de junho de 2011

AULA ,TEMA :CORRUPÇÂO

CORRUPÇÂO




Autor : Ivanete Nunes de Oliveira PAULO JACINTO - AL ESCOLA ESTADUAL JOSE CORREIA FONTAN




Modalidade / Nível de Ensino Componente Curricular Tema



Ensino Médio Língua Portuguesa Recursos lingüísticos em uso: fonológicos, morfológicos, sintáticos e lexicais



O que o aluno poderá aprender com esta aula ?


Noções de ética,,cidadania,produção de textos,formar opinião,argumentar enfim,dissertar


Duração das atividades :

Uma sequência de 4 aulas




Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno :

Verificar quais os conhecimentos prévios que o aluno já possui sobre corrupção ,as reportagens que a mídia veicula,outros exemplos.


Estratégias e recursos da aula :


-Sensibilização,

Textos da revista Mundo jovem,

-Estudo dirigido sobre os textos,

-Comentários,

-Exposição do Vídeo da CGU -Controladoria geral da União,

-Reflexão e questionamento,

-Produção -redação dissertativa ,

-Seleção e comentários –correção.



Recursos Complementares :



Vídeo da CGU,
Revista Mundo Jovem


Avaliação :

Observação, Participação, Produção das dissertações, Opinião de quem acessou reportagens sobre corrupção.

quinta-feira, 9 de junho de 2011

POEMA CRIADO POR ALUNOS DO 2ºANO DO ENSINO MÈDIO

PoEMa :O CARTEIRO E O POETA

Poema (o carteiro e o poeta)

O carteiro perguntou
Como se faz poesia?
O poeta respondeu:
Faz com metáforas e muita alegria

Se quer ser poeta
Comesse a pensar
Não fique parado
Esperando palavra passar.

Quando se começa a pensar
As palavras vão pra lá e para cá
Como num barco tremendo
As palavras vão aparecendo.

POEMA : DIVA (de Josè de Alencar)

Diva- José de Alencar

Diva um romance urbano
Seu amor encontrou
Augusto era médico
E sua vida salvou.

Emília declarou também amar
Mais augusto Diva já queria
Augusto ficou confuso
Com qual das duas ficaria.

Augusto se declara
Emília diz não mas o amor
Por fim augusto seu amor renega
E diz que com Diva vou ficar.

Eram heróis perfeitos
Um obstáculo para o amor
Emília ainda triste
Pois seu amor não encontrou.

Chegou então
A declaração final
E seu amor encontrou
Viveu por muitos anos
E sempre a sua família se dedicou.

Poema :LUCÍOLA (do livro LUCìOLA de JOSÉ de Alencar)

POEMA LUCÍOLA
Olá meus amiguinhos
Estamos aqui para falar
A história de dois jovens
Que estão prestes a se apaixonar.

Lucíola uma viciada em sexo
Só queria namorar
Fazia com qualquer um
Que aparecia por lá.

Paulo um rapaz direito
Sua casa foi visitar
Chegando lá ele logo se deparou
Com Lucíola nua na cama
O moço não resistiu e se entregou.

Desse dia em diante
Por ela ele se apaixonou
Mais com sua profissão vulgar
A todos ela se entregou.

Por muito tempo ela
Escondeu um segredo
Que só ela sabia seu nome era
Mª da Glória mais ela não usava por conta da freguesia.

O surto de febre amarela
Naquela época se espalhou
Por falta de cuidado sua irmã se infectou.

Quando seu pai descobriu
Sua profissão rotineira
Ele se precipitou e aos
14 anos de cada a expulsou.

Lucíola resolveu então largar
A profissão só queria
Saber de Paulo que morava
Em seu coração.

Como ela era Jovem
Numa noite de amor
De Paulo ela engravidou.

Por conta de uma doença
Ela não quis abortar e um dia
Paulo se surpreendeu pois
O amor de sua vida faleceu.

Obrigado pela atenção de todos
Pois acabamos de recordar a história
De Lucíola e Paulo que é espetacular.

domingo, 5 de junho de 2011

SALVE O MEIO AMBIENTE---XOTE ECOLÓGICO : QUE DENÚNCIA !!!

PLANO DE CURSO -ENSINO MÉDIO

Plano de CURSO – Primeiro ano do Ensino Médio – Língua Portuguesa .
- Identificação: Ivanete Nunes de Oliveira
-Curso: Especialização em Mídias na Educação
-Disciplina: Língua Portuguesa
-Carga Horária Total Mínina : 200 horas
-Período :2011
-Professora: Ivanete
-Ementa:
Fonologia – Linguagem e Comunicação . A linguagem Literária – Ortografia – Funções da Linguagem – Quinhentismo - Acentuação gráfica – Intextualidade - Barroco - Estrutura e Formação das palavras – Coesão e coerências- Arcadismo.
-Conteúdo da Unidade I
- Fonologia
-Lingua e Linguagem
-Arte Literária
-Ortografia
-Nivéis de Linguagem (Funções da Linguagem)
-Quinhentismo
- Conteúdos da Unidades II
- Acentuação gráfica (com a Reforma Ortográfica )
- Intextualidade (as várias vozes presentes no texto)
- O barroco
- Estrutura e Formação das palavras
-Coerência e coesão
-O Arcadismo em Portugal e no Brasil
-Objetivos:
-Conhecer e utilizaro Blog na Educação,podendo enriquecer as aulas, visto que é uma ferramenta com potencial para reinventar o fazer pedagigico.
-Possibilitar a organização de conteúdos e comentários .
-Permitir e estabelecer a interação entre alunos/professores e diferentes tecnologias .
-Metodologia:
-( como sou professora da Lingua Portuguesa e tenho um Blog, posso utilizá-lo
Em minhas aulas, a fim de que os alunos possam postar seus textos, links de sites relacionados ao tema e sugestões de atividades ao tema e sugestões de atividades pedagogias utizando as TICs em sala de aula.Os colegas professores poderão fazer pesquisas e opinar sobre os textos dos alunos .
-Avalição:
-Produção de Textos ( redação)
-Pesquisa
-Provas e teste (individuais /coletivos)
-Seminários
-Observação
Referências:
TERRA. Ernani – Português de olho do mundo do trabalho: Volume único/São Paulo – Scipione,2004.
CEREJA,Wilian Roberto.Português : Linguagem:Volume único/ Tereza cochar Magalhães -São Paulo : Atual ,2003

Aula :MESTRES DA LITERATURA

sábado, 4 de setembro de 2010
Aula publicada no Portal do Professor MEC
Mestres da Literatura


Autor e Co-autor(es)

Autor Ivanete Nunes de Oliveira PAULO JACINTO - AL ESCOLA ESTADUAL JOSE CORREIA FONTAN

Estrutura Curricular

Modalidade / Nível de Ensino Componente Curricular Tema

Ensino Médio Língua Portuguesa Produção, leitura, análise e reflexão sobre linguagens

Ensino Médio Literatura Literatura brasileira, clássica e contemporânea: criações poéticas, dramáticas e ficcionais da cultura letrada

Ensino Médio Língua Portuguesa Relações sociopragmáticas e discursivas

Ensino Médio Literatura Estudos literários: análise e reflexão

Ensino Médio Língua Portuguesa Gêneros discursivos: narrativo, argumentativo, descritivo, injuntivo, dialogal

Dados da Aula

O que o aluno poderá aprender com esta aula

Aquisição de cultura de outras gerações; Reflexão e questionamento, uma vez que os romances Machadianos são psicológicos; Gosto pela leitura, que nos faz refletir, viajar...

Duração das atividades

Uma seqüência de 6 aulas.



Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno



Estratégias e recursos da aula

DVD – disponível na Escola Estadual José Correia Fontan



Mestres da Literatura

- Machado de Assis: um mestre na periferia. Documentário – 30min.

- Ensino Médio



Justificativa:

Neste ano de 2008 Machado de Assis é homenageado pelo centenário de sua morte. No documentário é descrita a biografia, bibliografia, cenas de alguns de seus romances e comentários de alguns críticos sobre o maior escritor brasileiro até a atualidade.



Objetivos:

Ampliar a capacidade literária através de diversas leituras audio-visuais.

Perceber no documentário a biografia, bibliografia, o perfil literário, depoimentos de alguns críticos sobre o referido autor e Cenas de Dom Casmurro e Memórias Póstumas de Brás Cubas.



OBS.: Antes de expor o vídeo obedeci às seguintes possibilidades, de acordo com a perspectivas de José Manoel Móran:

Leitura Funcional (escolha de algumas funções ou tarefas para os alunos desenvolverem após assistirem o documentário).

Foram Tarefas Opcionais:

Resumo do documentário;

Anotação das palavras chaves;

Caracterizar personagens;

Reconhecer os recursos sonoros utilizados;

Fazer um relatório sobre o assunto;

Identificar a relação entre som e imagem;



Exposição do Vídeo:Documentário Machado de Assis: um mestre na periferia. (30 min).

OBS.: Após exibição do vídeo:



Leitura Concentrada (utilização de inferências- reflexão e questionamentos implícitos):

O que lhe chamou mais atenção neste documentário? A imagem? O som? A música de Capitu? Ou as palavras?

Que relação a Música “Capitu”, de Zélia Duncan, tem a ver com o romance?

Quais as cenas mais importantes? Por que?

Que relação pode ser estabelecida entre o que vocês assistiram e a nossa vida?



Leitura Globalizante

Quais os aspectos positivos ou negativos no documentário?

Quais as idéias principais?

O que vocês mudariam?

O que vocês acrescentariam hoje?



Análise da forma e do conteúdo

Como é feito esse documentário? O que lhes chamou a atenção visualmente?

O que destacaria nos diálogos, na crítica e nas músicas?

Como são apresentados a justiça, o trabalho, o amor, o mundo e a cultura passada?

Que valores são afirmados e quais são negados pelo programa?





Recursos Complementares

Vídeo – Documentário : Mestres da Literatura (DVD TV-Escola n° 18); Cópia da Música “Capitu”, de Zélia Duncan; Livros: Dom Casmurro, Memórias Póstumas de Brás Cubas; Contos: Um apólogo e A Cartomante.

Avaliação

Avaliação Para avaliar a aprendizagem e a visão crítica sobre o documentário, pedir aos alunos que façam dramatizações, poesias, cordéis e um júri para responder ao questionamento: Capitu traiu ou não traiu? Também analisar as tarefas da leitura funcional. Opinião de quem acessou

HINO OFICIAL DE MINHA CIDADE :PAULO JACINTO AL

HINO OFICIAL DE PAULO JACINTO
Letra e Música: Maria Luiza Torres Barbosa


Tu és pequenina, tu és formosa
Paulo Jacinto,
Teus filhos vibrantes cantam
Avante com o Brasil


És modesta entre as cidades
De Alagoas e dos Marechais
Paulo Jacinto cresce
Pelo Brasil avante


És grandeza exuberante
Dos teus filhos representantes
Paulo Jacinto cresce
Pelo Brasil avante








Interpretação do Hino Oficial de Paulo Jacinto

I – Observe os adjetivos que existem no texto:
a) Os significados que eles contêm são positivos ou negativos?

b) Por que a autora escolheu adjetivos com esse tipo de significados?

II – Responda:
a) O verso 1 da 1ª estrofe contrasta com o verso 1 da 3ª estrofe. Que significado tem esse Paradoxo?

III – Todo o Hino serve para enaltecer a nossa cidade? Comente.

IV – “Avante” é uma interjeição. Qual o significado ou sentimento que ela expressa?

5º) Explique o 2º verso “ de Alagoas e dos Marechais” da 2ª estrofe.

6º) “ Avante com o Brasil” e “ avante pelo Brasil”. Possuem o mesmo significado?

7º) Identifique a figura de Linguagem (que há no texto).

(Estudo do texto:Ivanete Nunes de Oliveira)

MÍDIAS: Programa de Rádio

Atividade : Pré – Produção de programa
Turma : B
TEMA: O Sonhador
O menino João era um garoto muito sonhador. A cada noite, bastava serrar os olhos, sonhos sinistros povoavam-lhe a mente. Os portais do seu inconsciente eram aguçados por incríveis batalhas, guerreiros valentes e terríveis criaturas.
Vejamos mais um dos sonhos de João...

(trilhas/efeitos/ ruídos) Locução
(locutores/vozes de personagens)
Vinheta de abertura
- Som de galope de cavalos;
- Música “Cavalgada das Valquírias”, de Ígor Stravinsky; Locutor: Naquela madrugada João dormia profundamente, o sonho dos anjos... Sonhando que era um valente guerreiro...
- Som metálico de espadas se batendo;
- Gritos abafados ao fundo como se fosse uma batalha; João (gritando): Rendam-se, seus ordinários, ou lhes farei em pedaços com minha espada!
- Som de espadas e gritos abafados diminuem a intensidade, mas o som de galope de cavalos continua; João (exultante): Não adianta fugir, seu miserável!Infeliz! Rasputin!!!! Você está encurralado por João, o Terrível!!! (gargalhadas)
- Som de galope de cavalos mistura-se com o som de batidas na porta;
- Música diminui e encerra; Rasputin (desafiador): Ainda não será desta vez! Tome isto! Isto! E mais isto!
- Apenas batidas na porta (cada vez mais fortes); João (gaguejando): Como?! Como ousas se virar contra mim, seu reles bandido!?!
- Param as batidas; Mãe do João (falando alto): João, meu filho, acorde! Você vai se atrasar para a escola.
- Vinheta para acordar (uma buzina: “fom, fom, fom !!!!” João (sonolento): Ah! Já vou mãe! (bocejo).
Mãe do João: Vamos, meu filho! Seu amigo Zeca já chegou e está na porta te esperando!
João (mais alto): Estou indo!!!
(em voz baixa para si mesmo): Mais uma vez você escapou, maldito Rasputin!
- Som de porta se abrindo Zeca: E aí, cara ? Não vai levantar não?
- Som da Música “ João e Maria “ sivuca. João: oh rapaz tudo estava acontecendo como num set de filmagem... Eu enfrentava os batalhões, os alemães e seus canhões. Eu era o terrível... o temível... e agora tenho que enfrentar a vida. Vamos! Vamos prá aula Zeca.

sábado, 21 de maio de 2011

Pareço um menino : Cantado por Pe. Fábio de MElo . LINDOOOOO

O CADERNO , CANTADO POR PE. FÀBIO De MELO

FRON THIS MOMENT ON

Atividade utilizando o BLOG:De FERNANDA TARDIN

O BLOG-Utilizando Mídias na Educação de Fernanda Tardin é um espaço de Interação e troca de experiências que nos faz refletir sobre as Mídias na Educação.
O referido BLOG tem como objetivo enriquecer e diversificar o processo ensino –aprendizagem.
Encontramos no BLOG uma diversidade de estratégias e metodologias como:Diversidade de jogos,Games,Jogos educativos de português,Jogos de Raciocínio lógicos,Uma variedade de vídeos educativos,Vídeos informativos,Ideias para trabalhar todas as disciplinas,Informações variadas e Atualizadas,e ainda Reforço Digital de Língua Portuguesa.
Como o BLOG é muito variado,escolhemos escolhemos o REFORÇO DIGITAL para trabalhar co Português,já que estamos trabalhando Concordãncia Nominal e Verbal no 3º ano de Ensino Médio,Fizemos dessa forma:
Dividimos a turma;
Levamos os alunos para o laboratório de informática;
Introdução sobre o que é um BLOG ,suas vária finalidades ;
A finalidade do Blog -Utilizando Mídias na Educação (uma breve apresentação );
Sendo assim como uma forma de abordar o assunto,os alunos dois a dois para um computador,pois eram poucos,iniciaram o REFORÇO DIGITAL que há no BLOG sobre Concordãncia Nominal e Verbal,com o profesor lado a lado monitorando sobre o que é ADEQUADO ou INADEQUADO de acordo com as regras de concordância.
Depois na sala de aula,Utilizamos as mesmas orações do REFORÇO DIGITAL que está no BLOG . o livro didático e outros cartazes.
Os alunos gostaram muito,foi bastante interativo.
A única dificuldade que encontramos é pelo fato de a turma ser grande,e o laboratório com poucos computadores

segunda-feira, 16 de maio de 2011

FELIZ ANIVERSÁRIO NANDA :SALVE 17 de MAIO




Confira as melhores mensagens de Feliz aniversário:
[red]***[/red]http://animado.org/recados-orkut/feliz_aniversario[red]***[/red]

FELIZ ANIVERSÁRIO FERNANDA:SALVE 17 de MAIO

Hoje quero aproveitar esse espaço ,para mostrar ao mundo a homenagem que estou fazendo a minha filha FERNANDA.Parabéns minha linda,meu amor,minha princesa,minha rainha,minha vida,meu sol,meu dia,meu mar minha estrela guia,minha alegria,minha flor..Quero homenagear aquela que me faz tão feliz,que me faz tão humana,tão gente.sou suspeita a falar porque sou mãe,mas para as mães os filhos são tudo.Queria ter hoje as mais sábias palavras para te dizer o tamanho da importância que tens para mim,o quanto me dás alegrias,o quanto o teu carinho me consola.Minha linda ,meu amor.Que DEUS sempre esteja ao teu lado na caminhada da vida,nos tropeços,nas dificuldades,em todos os teus caminhos.Feliz ANIVERSÁRIO MINHA FILHINHA.QUE DEUS TE CONCEDA MUITA PAZ,FELICIDADE,PROTEÇãO,AMOR,SAÚDE,AMIZADE,que o resto a gente luta, batalha e consegue.Que vida linda minha princesa de tanto empenho e dedicação !!! Que vida bela de tanta luta e vontade de vencer !! Que menina corajosa,a minha menina,a minha NANDINHA,a minha vida.Quão grata eu sou a meu DEUS por tudo que passamos juntos pois tudo só nos deu força para cada vez mais crescermos.
DEUS ABENÇÕE,FELIZ DIA.
SALVE,SALVE 17 de MAIO
MAMY

quarta-feira, 4 de maio de 2011

SEM LIMITES PRA SONHAR !! ??

SEM LIMITES PRA SONHAR’’’’
Para tudo na vida há limites:para comer,como se vestir,como beber,para o sexo,para inúmeras atividades do nosso cotidiano;o nosso corpo ,tem limites,as massas,gorduras,enfim,tudo tem limites.Mas os sonhos,estes não tem limites! Eles são o que de mais ‘’real ‘’existe em nossas vidas;os mais lindos,mais esperançosos,mais coloridos,mais divertidos,mais dinâmicos e transcendentais.E o mais incrível é que muitas vezes podemos até realizá-los,e,não raras às vezes,até ‘’realizamos ‘’.Quero ver quem nos impede de sonhar !O mundo pode impor limites em tudo...O nosso corpo pode chegar ao limite...entretanto,os nossos sonhos alçam os mais íngremes vôos,vai aos píncaros mais inatingíveis,se sobrepõem ao nosso ego:’’eu posso’’,’’eu quero’’,’’eu consigo’’.Em outros casos ,eles são tão presentes e intensos que a gente pede para não acordar.

E quem disse que é proibido sonhar ? Muitas coisa são proibidas nessa vida :gorduras,massas ,dirigir sem carteira,fumar ,deveria ser proibido,enfim,uma série de fatos e atitudes que os valores morais e as leis nos impedem de fazer.Que leis, valores,carrascos,escravidão,presidiário nos impedirão de sonhar ?Até porque quem não sonha já estar morto.
IVANETE

quarta-feira, 27 de abril de 2011

EU FAÇO PARTE DA REDE SOCIAL DOS EDUCADORES...

Início
Meu PlugEdu
Educadores
Grupos
Discussões
Intercâmbio cultural
Vídeos
Eventos
Bate-papo
Anuncie

Fechar
Bem-vindo a PlugEdu - A Rede Social dos Educadores, IvaneteNunes de Oliveira!
Aqui estão algumas coisas que você pode fazer agora

BOM DIA...




Confira as melhores mensagens de Bom dia:
[red]***[/red]http://animado.org/recados-orkut/bom_dia[red]***[/red]

domingo, 24 de abril de 2011

CUIDE DO NOSSO PLANETA !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

O mundo é perigoso não por causa daqueles que fazem o mal,
mas por causa daqueles que vêem e deixam o mal ser feito." (Albert Einstein)

segunda-feira, 11 de abril de 2011

MEUS TEXTOS PUBLICADOS NO RECANTO DAS LETRAS

textos do autor
Acrósticos (1)

Contos (3)

Poesias (1)



Últimas Publicações
Mais Lidos



O CADERNO É UMA METÁFORA DA VIDA
ivaneteoliveira
Contos > Cotidiano 11:13

ACRÓSTICO Meio Ambiente
ivaneteoliveira
Acrósticos 10/04/11

POESIA LUANA:Minha filha
ivaneteoliveira
Poesias > Amor 07/04/11

EU E O MANDACARU
ivaneteoliveira
Contos > Cotidiano 06/04/11

Do Silêncio ao Sorriso
ivaneteoliveira

CONTO:O CADERNO É UMA METÁFORA DA VIDA

O caderno é uma metáfora da vida
Uma das lições que a gente aprende na escola é pegar uma borracha e apagar.Apagar os rabiscos, as garatujas,o que não está certo conforme o professor (a).Quando o caderno está está rabiscado pegar a borracha e apagar...Quando enfrentamos um problema,tentamos apagar da mente ,só que muitas vezes ,não conseguimos apagar,para assim, poder recomeçar.Quando nossas vidas estão rabiscadas com quedas,fraquezas,decepções, queremos logo apagar,não queremos esperar que um professor nos mande apagá-las
A experiência dos erros é tão importante quanto a experiência dos acertos;com os erros podemos aprender...e,não voltar a repetir.Não há aprendizado que não passe pelos erros .Erros não necessitam ser fonte de punição de culpas ,de vergonha mas um norte para o aprendizado.E asssim aceitar cada página da vida como uma oportunidade única para acertar.E que bom que está ao nosso favor mais uma página em branco sinalizando que podemos sempre recomeçar.
O tempo todo ,sejamos crianças ,adolescente ,adultos,ou idosos estamos na autoria de um texto...um texto que é a própria vida.
Todas as regras de pontuação estão a nosso favor ; são a nossa reta-guarda:a virgula,as reticências,a interrogação,a exclamação,o ponto final,o travessão e até podemos virar a página.E o bom é que podemos escolher como a gente vai pontuar esse texto ou seja ,o nosso livre arbítrio.
A VRGULA: isola expressões explicativas que podemos dar,ou,oportunidades para explicar algo e também enumerar o que imaginamos,são as pausas...
As RETICÊNCIAS:há, quantas coisa poderia dizer e não disse ...ou ,quanta coisa ainda posso dizer ,ter a oportunidade de dizer ...faltou desabafar...faltou dizer que te amo...dúvidas...hesitações...inquietações...engoli até ‘’’sapos’’’.
A INTERROGAÇÃO: o que devo fazer? Por que fiz? e/ou por que não fiz?Por que aconteceu?Poderia ter evitado?Por que esse sentimento? É culpa minha? é do outro? São inúmeros questionamentos que a todo instante fazemos.
A EXCLAMAÇÃO :admirar, horrorizar, enternecer,escandalizar,indignar-se, emocionar-se, surprender-se,condoer-se,alegrar-se,suplicar, orar.....
O PONTO FINAL:ah,acabou.pronto.É hora de recomeçar.Oh,não devia ter acabado,pois era bom demais.Ou então,graças a DEUS que acabou,pois muito ruim.E quantas vezes não queremos que acabe,não queremos que chegue ao final.Outras vezes,pedimos coragem para por um ponto final.
O TRAVESSÃO :dialogar-ouvir o outro(a)-aconselhar-escutar-como é bom ouvir o outo-como é bom ter uma palavra para dizer na hora certa.
Pois é,neste CADERNO que é a VIDA ,podemos escrever lindas histórias.Não deixemos que ninguém escreva por nós.que alguém pontue por nós.Pois sobraria apenas detalhes.Faça a sua história.


domingo, 10 de abril de 2011

MEUS TEXTOS PUBLICADOS NO RECANTO DAS LETRAS

Autores

Sobre a autora
ivaneteoliveira
Paulo Jacinto/AL - Brasil, 44 anos
4 textos (99 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/04/11 14:40)
Perfil
Textos
Contato


textos do autor
Acrósticos (1)

Contos (2)

Poesias (1)



Últimas Publicações
Mais Lidos



ACRÓSTICO Meio Ambiente
ivaneteoliveira
Acrósticos 07:41

POESIA LUANA:Minha filha
ivaneteoliveira
Poesias > Amor 07/04/11

EU E O MANDACARU
ivaneteoliveira
Contos > Cotidiano 06/04/11

Do Silêncio ao Sorriso
ivaneteoliveira

quarta-feira, 6 de abril de 2011

MINHA PÁGINA NO RECANTO DAS LETRAS:VISITEM

http://www.recantodasletras.com.br/autores/ivanetenunes

RESULTADO DE UM TESTE

Boca Roxa e Sim, Ricardo Reis
“Bocas roxas de vinho,
Testas brancas sob rosas,
Nus, brancos antebraços
Deixados sobre a mesa;

Tal seja, Lídia, o quadro
Em que fiquemos, mudos,
Eternamente inscritos
Na consciência dos deuses.

Antes isto que a vida
Como os homens a vivem
Cheia da negra poeira
Que erguem das estradas.

Só os deuses socorrem
Com seu exemplo aqueles
Que nada mais pretendem
Que ir no rio das coisas.
(“Bocas Roxas”, 08/1915)

e

“Sim, sei bem
Que nunca serei alguém.
Sei de sobra
Que nunca terei uma obra.
Sei, enfim,
Que nunca saberei de mim.
Sim, mas agora,
Enquanto dura esta hora,
Este luar, estes ramos,
Esta paz em que estamos,
Deixem-me crer
O que nunca poderei ser.”
(“Sim”; 07/1931