terça-feira, 21 de abril de 2015

JÚRI SIMULADO : TIRADENTES, CULPADO OU INOCENTE ?


VOCÊ ACHA QUE COMPORTAMENTOS ALTRUÍSTAS SÃO INERENTES AO SER HUMANO OU SÂO ATITUDES QUE SE APRENDEM ? O SER HUMANO DEVE SEMPRE EXPRESSAR SUAS IDEIAS, MESMO QUE ELAS SEJAM CONDENÁVEIS PARA OS DEMAIS.
Objetivo: Envolver todos os alunos numa atividade de argumentação oral, operando informações que eles obtiveram durante as aulas de ARCADISMO e em outras pesquisas.
Apresentar argumentos coerentes com as idéias em conflito na época ( de um lado, as idéias Iluministas; do outro, as idéias Absolutista.
JÚRI SIMULADO
Para julgar é preciso conhecer. Assim, busquem informações sobre as idéias Iluministas do século XVIII, tentando encontrar respostas a perguntas como por exemplo: Quais as idéias básicas defendidas pelos Iluministas ? Para eles, quem deveria ser representante do povo ? Qual deve ser o papel do Estado ? Devem existir diferenças de direitos entre os homens ? O que é ser cidadão ? O que é uma lei ? E uma constituição ?
Por outro lado, essas questões eram encaradas antes do aparecimento do Iluminismo, ou seja, durante o Antigo Regime ? De que forma um Rei Absolutista como Luis XIV por exemplo responderia a essas mesmas questões?
Sugerimos como fontes de informações sobre essas idéias o livro O Iluminismo e os reis filósofos , de Luis R. Salinas (Brasiliense). E , sobre Tiradentes , os livros OS Sonhadores de Vila Rica- A Inconfidência Mineira de 1789, de Edgar Luis Barros (Atual) , e Inconfidência Mineira de Cândida Villares Gancho e Vera Vilhena de Toledo ( Ática).
NA BALANÇA: FATOS E ARGUMENTOS
Há muitos filmes em vídeos que tratam de justiça e tribunais. Procurem assistir alguns deles para saber como montar um julgamento e como trabalhar os fatos para argumentar bem.Por exemplo: Julgamento em West Point de Henry Moses; Juramento do Silêncio de Peter Levin; Testemunha de Acusação de Biller Wilder; A Testemunha de Peter Wei; Amistad de Spiellberg; 12 Homens e uma sentença de William Friedkin; Questão de honra de Rob Reiner e o Veredicto de Sidney Lumet.
QUEM SÂO AS PERSONAGENS ?
1- Todos os participantes vivem no final do século XVIII,momento em que ocorre o julgamento dos envolvidos na Inconfidência Mineira;
2- O juiz é um representante da Coroa Portuguesa que veio especialmente para esse julgamento;
3- O réu será acusado pelo advogado de acusação, de acordo com o modo secularmente se justificava uma sociedade de privilégios e de acordo com as leis então vigentes. Essas leis levam em conta não apenas o modelo de sociedade existente no Antigo Regime, mas também a garantia de dominação da Metrópole sobre a Colônia.
4- O advogado de defesa é uma pessoa, que, no íntimo, compactua com as idéias Iluministas que deram origem a Inconfidência Mineira, porém não pode se expor , senão ele também corre o risco de ser acusado de traição .
5- O réu TIRADENTES, assumiu toda a culpa da Inconfidência Mineira, mas sabe-se que ele não foi o único participante, nem o líder do movimento; Deve falar durante o julgamento apenas se for solicitado;
6- Testemunhas: serão chamadas várias pessoas para testemunhar, entre elas Tomás Antônio Gonzaga, Maria Doroteia ( a Marília ) e Alvarenga Peixoto;
7- Os jurados são “”homens do bem “”da sociedade da época: proprietários de terra, portugueses de nascimento ou descendentes diretos de portugueses. Alguns deles estudaram em Coimbra e conhecem de perto as idéias Iluministas.
MONTANDO O JÚRI SIMULADO
1 ) Em grupos pequenos de defesa e acusação, levantem argumentos. Todos devem se envolver nesse trabalho para poder julgar com segurança e conhecimento;
2 ) Elejam um (a) colega para interpretar o (a) juiz juíza); Lembrem : Um juiz deve manter a IMPARCIALIDADE, ou seja, não tomar partido nem contra, nem a favor do réu;
3) Escolham um colega para fazer o papel do réu, ou seja, de TIRADENTES;
4) Escolham o corpo de jurados: sete ou nove colegas;
5 ) Elejam os advogados de defesa e de acusação que já deverão ter escolhido e memorizado previamente alguns ARGUMENTOS para dar início ao julgamento;
6 ) Escolham testemunhas que poderão ser chamadas, no momento adequado , para depor a favor ou contra;
7) Escolham o público. Terminado o julgamento, o público poderá manifestar sua opinião , fazendo declarações a imprensa , por exemplo;
8 ) Não se esqueçam do grau de formalidade que a situação exige. Como provavelmente todos já viram cenas de tribunal em filmes; Procurem imitar as normas de conduta exigidas:atacar as interferências do juiz, dar a palavra ao outro, cortar a palavra do outro educadamente, no momento que perceber que o ARGUMENTO dele , não procede. Empregar o PADRÃO CULTO DA LÌNGUA;
9) Não se esqueçam: os jurados não falam; Os advogados falam dirigindo-se aos jurados e ao juiz, fazem perguntas ao RÉU e as testemunhas, mas não conversam entre si. O público apenas assiste ao julgamento; caso se manifeste, deve ser controlado pelo juiz e acatar seu pedido de silêncio.
10) Organizem a classe, posicionando o mobiliário de tal forma que imite um TRIBUNAL . Se possível, vistam-se a caráter.
CEREJA, William Roberto
Português: Linguagens , volume único/ William Roberto Cereja, Thereza Cochar Magalhães. – São Paulo: Atual, 2003.

Nenhum comentário:

Postar um comentário